terça-feira, 31 de maio de 2011

Participação no Sorteio Oriflame

Na cozinha da Mariana do blog http://maniasdacozinha.blogspot.com, vai haver um sorteio de um conjunto de produtos Oriflame. (http://maniasdacozinha.blogspot.com/2011/05/grande-sorteio-oriflame-participem.html)

Participem!

Folhado de queijo cabra e espinafres











Para uma entrada ou acompanhamento de uma refeição.
Ontem foi o nosso jantar acompanhado de um salteado de legumes, com os restos de um frango assado, envolvidos nuns ovos.

Usei:
1 pacote de massa folhada
1 queijo cabra
cerca de 150 gr de espinafres congelados

Desenrole a massa folhada e com a ajuda de um rolo estenda-a um pouco.
Espalhe o queijo cabra sobre o centro da massa e adicione os espinafres, tempere com um pouco de pimenta preta. Feche a massa o melhor possível, pois tem tendência para verter liquido.
Forre um tabuleiro com papel vegetal e coloque a massa. Leve ao forno cerca de 15 minutos ou até a massa estar dourada.
Bom apetite!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Panna Cotta de Baunilha com cobertura de Coulis de Framboesa

E cá está mais uma vez esta sobremesa. Desta feita de baunilha com cobertura de coulis de framboesa.
Simples, fácil, com uma cor imaculada e um ar atrevido com a sua cauda vermelha, arrojada com o toque de verde só para temperar.

Usei:
400 ml. de natas frescas
200 ml de leite
baunilha q.b.
200 gr de açúcar amarelo
5 folhas de gelatina neutra

Para o Coulis:
comprei no supermercado Eclerc, um pacote de coulis de framboesa congelada

Numa panela coloque as natas, o leite, o açúcar e a baunilha (abra ao meio e raspe o seu interior), leve ao lume e deixe cozer sem levantar fervura.
À parte hidrate as folhas de gelatina num pouco de água morna e adicione ao preparado anterior. Mexa para envolver bem e distribua por tacinhas. Vai ao frigorífico no mínimo 4 horas - é preferível fazer no dia anterior.
Por fim desenforme e adicione o coulis de framboesa, neste caso foi muito fácil, pois já o comprei congelado e foi só colocá-lo num recipiente e levá-lo ao micro-ondas a descongelar.
Esta mistura do ácido das framboesas e o doce da panna cotta é perfeito.
Enfeitei com a hortelã do meu pequeno terraço, et voilá!



quinta-feira, 26 de maio de 2011

Agradecimento de blogger para blogger

Ontem o dia foi fantástico, embora o tenha passado sem a noção do que estava acontecendo.
O Ti acabou por sair mais cedo das aulas, logo ficou comigo toda a tarde.
Como anda meio queixoso, não foi à vela, talvez vá hoje...
Voltando a ontem, comecei a manhã escrevendo no meu blog e vagueando um pouco pelos meus blogs favoritos e outros que me vão aparecendo pelo caminho.
Depois da parte cibernaútica, lá fui eu dar uma de "Dona de casa desesperada", pois a casa parece estar sempre com pó, há sempre máquinas de roupa para fazer, roupa para pôr e retirar do estendal, arrumar, passar, tratar da Lais (mais uma filha - é a nossa cadelinha, uma yorkshire que usa lacinhos rosa), preparar as refeições, fazer compras, programar a semana da criançada, consultas, reuniões, enfim uma infindável lista de tarefas.
Depois de tudo isto estar mais ou menos encaminhado, toca de recolher o "doentinho" do Ti da sua escolinha.
Fomos às compras. Quando acabámos, surpreenderam-nos com um prémio - um bolo rei.
Tinhámos acabado de fazer as nossas compritas - como sempre a busca constante dos preços mais baixos, das promoções, e no final ainda recebemos um prémio. Fantástico!
O Ti, que é guloso, ficou super feliz.
Voltámos para casa, arrumamos as compras e estava quase na hora de ir buscar a Ri.
Ainda fomos ao lixo.
Ao chegar aos contentores, vimos um caixote cheio de loiça e uma jarra branca que parecia dizer-me leva-me contigo, please!
É preciso dizer que não sou pessoa de andar a vasculhar o lixo, mas este caixote estava colocado ao lado dos contentores, como se quem o tivesse deitado fora tivesse tido peso no coração.
A jarra era linda... mas eu não tinha coragem de tira-la dali... o que é que os vizinhos íam pensar... mas também não a podia deixar lá... enchi-me de coragem e disse ao Ti para a levar discretamente.
Ele pegou e com aquela inocência de criança disse bem alto - é esta mãe?
Eu olho para ele e aceno com a cabeça, confirmando que sim.
Grita ele de novo - Mãeeeee, há mais coisas aqui, posso levar?
Queria ter um sitio para me esconder, mas como não tinha, fui andando e dizendo "vem, vamos para casa".
Ele entrega-me a jarra e diz - Mãe vou buscar a outra!
Pensei, há outra, ok. "Filho, vou andando, mas estou a ver-te, tenta não dar nas vistas, afinal isto estava no lixo, o que vão pensar as pessoas"?!?
Ele pareceu compreender e lá foi.
Fiquei esperando um pouco mais à frente, sempre de olho nele.
Para disfarçar comecei colocando flores dentra da jarra. Passou um casal por mim com um bébé que sorriu. Só depois é que percebi que era pior a emenda que o soneto... quem vai apanhar flores e leva a jarra para a rua... Meu Deus! Que vergonha!
O Ti aparece carregado de loiça e gritando - parece quue não sabem falar baixo (onde terão eles o botanito do volume...) - "Mãe! Isto é tudo para ti, gostas"?
Ainda com o casal ali bem pertinho e sorrindo entre eles com aquela cumplicidade de casal... queria um buraco para me enfiar lá dentro!
Chegamos a casa, lavei a loiça e de imediato a coloquei na mesa de jantar.
Ficou divinal!
Nunca vou esquecer esta história.
Mais tarde, ainda antes de jantar, abro o computador para ver as novidades, et voilá! Nem queria acreditar, tantos comentários, tanta gente nova por aqui.
Fiquei tão feliz! Obrigada!
Ontem senti que me tinha saído o euromilhões.
O jantar foi bom, a mesa LINDA e eu estava muito feliz, até a Ri abriu uma garrafa de espumante para mim.
Com este calor soube maravilhosamente bem!
Mariana, esta é para si - Tchim, tchim! Felicidades para si e os seus! Votos que continue muitos e muitos anos com esse seu blog fantástico - http://maniasdacozinha.blogspot.com/ - Visitá-la-ei diariamente e divulgá-la-ei.
Hoje a minha receita é esta, sejam felizes, afinal basta tão pouco!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Pasta de fiambre, legumes e mascarpone e queijo vegetal


Tenho andado com pouca inspiração... este calor, este tempo...
Os grelhados tem reinado por estas bandas e quando o tempo o permite fazemos tudo no terraço, desde a confecção à mesa.
Adoramos!
É sempre uma diversão quando fazemos os hamburgueres, porque cada um tempera como mais gosta e dá a forma que quer ao seu.
Saladas variadas, alguns pecados como fritar batatas fritas que a criançada começa a descascar já com alguma habilidade.
Os nossos grelhados costumam ser  hamburgueres, carnes variadas, peixes e legumes. Acompanhados de arroz, massas, batatas e saladas.
Fazemos temperos diversos, uns picantes, outros com maionaise caseira, etc.
Mas o certo é que últimamente as nossas refeições são sempre à base de grelhados, comidos ou não (se o tempo o permite) ao ar livre.
Mas ontem resolvi fazer uma coisa diferente, tinha alguns ingredientes no frigorífico a precisarem de ser consumidos e tinha que lhes dar "andamento".
Comecei por colocar um fio de azeite no wok, acrescentei 1 cebola que deixei caramelizar por uns instantes, de seguida adicionei 5 dentes de alho e 3 tomates cortados, ficou ao lume mais uns minutos.
Cortei o fiambre, cerca de 200gr em pedaços e acrescentei ao preparado assim como 1 pimento vermelho cortado grosseiramente.
Temperei com 2 piri-piris, um pouco de sal e um pouco de pimenta preta.
Adicionei cerca de 150gr de queijo vegetal e 100gr de mascarpone, envolvi tudo e acrescentei uma mão cheia de coentros picados, deixei ao lume por mais uns minutos mexendo sempre.
O molho ficou cremoso com uma consistência excelente.
Servi com uma massa.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Panna Cotta de Coco com cobertura de Amoras da Quinta

Usei:
400 ml de natas frescas
400 ml de leite de coco (1 lata)
vagem de baunilha
5 folhas de gelatina neutra - para a próxima usarei 7
3/4 de açúcar amarelo
Para a cobertura:
cerca de 150 gr de amoras da quinta dos tios (andavam esquecidas na gaveta da arca)
sumo de limão (cerca de meio limão) e um pouco da casca do mesmo
1 pau de canela
vinho do Porto q.b.
açúcar cerca de 2 colheres de sopa

Coloque numa panela as natas, o leite de coco, a vagem da baunilha (abra-a ao meio e com a ajuda de uma faca retire o seu interior e junte às natas, assim como a vagem - usei cerca de metade) e o açúcar.
Leve ao lume, mexa, tire antes de ferver.
À parte humedeça as folhas de gelatina num pouco de água e junte-as ao preparado anterior. Envolva e verta para um recepiente, ou várias taçinhas.
Uma achega, use 7 folhas de gelatina, porque a minha Panna Cotta, desmoronou, ficou pouco sólida. E o mais engraçado é que tinha duas receitas uma delas com 5 folha e a outra com 7, mas nesta fase de contenção obtei pela de 5.
Leve ao frio pelo menos 4 horas (o melhor é fazer de véspera).
Faça a cobertura, colocando numa panela pequena, as amoras, o açúcar, o sumo e casca do limão, o vinho do Porto e o pau de canela. Leve ao lume até obter uma calda.
Desenforme a Panna Cotta e coloque sobre ela a cobertura.
O sabor estava óptimo, a consistência pouco firme.
A repetir com mais folhas de gelatina e quem sabe outros sabores (cobertura de chocolate, panna cotta só com natas e baunilha, etc...)
Agradável e fresquinha como o tempo pede.
Boa semana!

sábado, 21 de maio de 2011

Sushi à minha maneira


Usei para 4 pessoas:
2 rabos de salmão cerca de 1,200k
arroz  aromatizado com limão q.b.
3 folhas de nori
wasabi q.b.
soja q.b.

Por estas bandas gostamos muito, mas tenho consciência que não é para todas as pessoas.
Ultimamente já andávamos com saudades e muita vontade de comer esta iguaria, mas os preços eram muito pouco convidativos e suportáveis.
Mas hoje havia uma promoção no Continenete que me fez proporcionar este prazer.
Comprei 4 rabos de salmão fresco, que arrajámos, desta feita com umas facas de cerâmica magnifícas.
Depois de retirar a pele e a espinha central, limpe bem o salmão e corte-o em fatias.
Nos rolinhos usei o resto do arroz aromatizado com limão, folhas de algas (nori), salmão, wasabi e soja.
Disponha sobre uma esteira (móvel e forrada com pelícila aderente), o arroz, o wasabi (picante verde japonês), o salmão e umas gotas de soja. Enrole a esteira de modo a fechar o rolo e aperte para formar um rolo compacto. No final humedeça a alga com um pouco de água para a fechar e volte a apertar mais um pouco com a esteira.
Por fim corte o rolo em fatias.
Sirva com folhas de alface, nabo ralado, soja e wasabi.
Bom apetite!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Borrego e chouriço com batatinhas e alecrim

Tivémos um jantar fantástico com uma amiga sempre bem disposta e de bem com a vida.
Fiz uma perna de borrego assada com batatinhas, uma salada e umas entradas.
De entrada fiz um folhado de queijo de cabra e pão de alho.
A salada de alface e tomate, regada generosamente com azeite, vinagre de maçã e polvilhada com gengibre ralado.
A perna de borrego ficou óptima, desde já peço desculpa pois esqueci de documentar.
Para a sobremesa abri um abacaxi, cortei uns morangos e servi com as minhas compotas caseiras.
Este jantar foi decidido em cima da hora mas correu às mil maravilhas.
Servi um espumante com as entradas e um vinho tinto (fantástico) ao jantar e ainda nos aventurámos numas vodkas (que habitam no meu congelador) vindas directamente da Rússia com o meu gelo com flores comestíveis.
Foi uma noite muito bem passada e divertida.
No dia seguinte resolvi dar nova apresentação aos restos que ficaram do jantar.
No wok coloquei o molho da perna de borrego e o mesmo cortado em pedaços, acrescentei as batatas e cortei um chouriço às rodelas que adicionei. Ficou ao lume até alourar, antes de desligar o lume acrescentei um pouco de alecrim do meu terraço e mel.
Ficou uma delícia, adocicado e o sabor do alecrim conferiu-lhe aquele toque final.
As quantidades é difícil de especificar, foi a "olhómetro" e aproveitando as sobras.
Mas resolvi publicar quiçá Vos inspiro!
Divirtam-se e aproveitem os restos em pratos novos como este ou em tartes ou misturem-nos com ovos e façam uma omelete, tudo é permitido e quem sabe descobrem uma nova receita.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Arroz de Laranja


Este arroz ficou com um sabor fantástico, tenho mesmo que o partilhar convosco!
Para 4/6 pessoas
1 medida e meia de arroz (costumo usar um copo)
3 medidas de água
1 rodela de laranja
Numa panela coloque um fio de azeite e o arroz, deixe fritar por uns instantes, deite a água e tempere com sal, adicione a rodela de laranja e deixe cozer até a água evaporar.
Retire a rodela de laranja, corte-a miudamente, volte a colocar no arroz e misture.
Sirva de imediato.
Acompanhe com carne, legumes salteados, etc.
Bom apetite!

Camarão com alho e piri-piri

Este prato pode ser uma entrada mas foi o meu jantar.
Há alguns dias tinha comprado numa promoção estes pequenos camarões, pensei fazer rissóis mas o To tem uma série de alergias e acabei por desistir.
A comida cá em casa tem que ser uniformizada caso contrário seria muito complicado fazer um prato para cada um - não temos serviço à la carte.
Os miúdos comeram as suas sopinhas e um arroz que irei publicar em breve acompanhado de uns legumes salteados com mozzarella e eu dei-me ao luxo de fazer este prato especial para mim.
Numa frigideira coloquei azeite e muitos dentes de alho, deixei fritar um pouco. Adicionei os camarões, temperei com sal e piri-piri (bastante, gosto bem picante) e acrescentei um pouco de vinho branco, por fim polvilhei com uma mão cheia de coentros.
Acompanhei com um delicioso vinho tinto e uns gressinos.
Deliciei-me!

terça-feira, 10 de maio de 2011

Bebidas refrescantes - II





Com este calor nada melhor que um copo de água bem fresquinha, uma cervejinha gelada... e com um pouco de criatividade, o copo de água simples transforma-se em algo de belo.
Lembram-se da minha salada com flores comestíveis?
Pois é, cá em casa tudo se transforma e como sobraram bastantes flores frescas resolvi conservá-las.
Usei as cuvetes do gelo para as colocar adicionei água, et voilá!
Já surpreendi uma amiga quando lhe servi um vodka com uma pedra de gelo com flores.
E ontem foi a vez dos miúdos. Num copo de água simples coloquei o meu gelo com flores frescas e o resultado é surpreendente.
Usei também com o xarope de sabugueiro.
Este gelo deve ser usado em bebidas com pouca cor para se ver as flores.


Um bom dia refrescante e cheio de flores!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Bebidas refrescantes - Flor de Sabugueiro, Mirtilo, Gengibre, Hortelã


Na quinta dos tios T. e V. é habitual haver xarope de Flor de Sabugueiro feito pela tia V. que é sueca. 
A flor do Sabugueiro nasce numa época específica do ano e é nessa altura que os meus tios a vão apanhar e fazem este agradável xarope.
Como não tenho esta árvore fui ao Ikea e "apanhei" por lá o xarope da dita, que estava em promoção, olha só a sorte da menina!... assim ainda trouxe o outro de mirtilo.
Hoje resolvi inventar um pouco e experimentá-los com outros ingredientes.
Cá em casa não temos por hábito beber sumos (de compra) e muito menos os que contêm gás. Bebemos água ou vinho, cerveja (sim, tem gás - mas é cerveja, há quem diga que faz bem à pele) ou ainda sumos naturais, batidos, etc.
Estes concentrados são realmente refrescantes e como o tempo começa aquecer porque não experimentar?
É certo que a água é imprescindível mas ela está lá e a monotomia de um copo de água simples transforma-se numa quase melodia refrescante e original.
Estes xaropes bebem-se lindamente só com água e podem ser mais ou menos doces consoante a preferência de cada um.
Mas hoje resolvi inovar, inventar e deu nisto:

Xarope de Sabugueiro
Gengibre
Hortlã

Xarope de Mirtilo
Raspa de laranja

Faça a quantidade que quiser e mais ou menos concentrado como lhe agradar mais, ao xarope de Sabugueiro junte gengibre ralado e hortelâ. No de Mirtilo raspe um pouco de casca de laranja. Sirva bem frio.
Saboreie!

domingo, 8 de maio de 2011

Bolo de Limão com cobertura de laranja - micro-ondas 15 minutos

Apetecia-me fazer um bolo mas não queria seguir nenhuma receita.
Tinha alguns limões do meu limoeiro e umas laranjas muito sumarentas. Havia ainda um resto de leite condensado no meu frigorífico (já deixou há muito o título de visitante para passar a ser residente, aliás é uma constante haver uma lata de leite condensado aberta cá por casa...).
Inspirada estava e com uma vontade enorme de comer uma fatia de bolo ainda a fumegar e antes disso poder "lamber" a colher de pau com a massa ainda crua - adoro!
Lembro-me dos tempos que fazia bolos com a minha Tia Nim e ela deixáva-nos (a mim e à minha irmã) tratar da pré-lavagem da loiça... lol!
É certo que agora tenho 3 ajudantes nesta matéria, mas hoje (só hoje) não os chamei, deixei-os a jogar e tive o meu momento de gula. Má Mãe!
E o pior é que me soube tão bem... aqui para nós acho que vou repetir.
O bolo teve aprovação unânime por estas bandas.
Usei como medida 250 ml
6 ovos
2 medidas de açúcar amarelo
2 limões grandes ou 3 pequenos e raspa da casca de 1
100 gr de manteiga
2 medidas de farinha
1 colher e meia de chá de fermento
Para a cobertura
2 laranjas
3 colheres de sopa de açúcar
leite condensado q.b.
Comece por colocar na misturadora o açúcar e os ovos e ligue-a por uns minutos. Acrescente a manteiga e bata por mais uns instantes. Adicione o sumo e a raspa do limão a farinha já misturada com o fermento e bata bem até ficar tudo muito bem misturado cerca de 3 minutos.
Verta para uma forma de silicone e coloque no micro-ondas cerca de 15 minutos. (não deixe cozer demasiado convêm ficar húmido e no centro quase liquído)
A cobertura é opcional mas confere-lhe um aspecto simpático e acentua ainda mais o sabor dos citrinos.
Numa panela coloque o sumo de duas laranjas muito sumarentas de preferência, acrescente 3 colheres de açúcar e deixe levantar fervura e criar uma calda.
Por fim acrescente o leite condensado até obter um creme semi-espesso.
Verta sobre o bolo e se quiser decore-o raspas de laranja ou limão ou confeites da sua preferência.
Saboreie com uma chávena de chá ao som de um jazz e tire estes minutos para si, às vezes sabe tão bem!

sábado, 7 de maio de 2011

Papas de Aveia

Hoje acordei com vontade de fazer esta papa e lá fui eu para a cozinha e pus mãos à obra (assim até parece que deu muito trabalho...).
Nada mais simples e revigorante logo pela manhã. E aquele cheirinho que nos traz a nostalgia de quando eramos crianças.
A Ri não é lá muito fã destas papas mas lá comeu, sim porque cá em casa não há "não gostos" nem "não queros".
A ementa é igual para todos, tem dias que uns gostam mais e outros menos, é assim pela vida fora e nada melhor que começar de pequeno, como diz o ditado "de pequenino se torce o pepino".
O To e o Ti adoraram, o Ti diz que é parecido ao arroz doce, imaginem...
A mim soube-me divinalmente.




Ingredientes:
(uma porção de flocos para duas de leite)
leite
flocos de aveia
açúcar amarelo ou mel (a gosto)
casca de limão
Colocar uma panela ao lume com o leite e a casca de limão, deitar os flocos de aveia (uma porção de flocos para duas de leite).
Deixar ferver 3 a 5 minutos mexendo sempre para não pegar.
Adoçar com açúcar, mel a gosto.
Pode ainda adicionar fruta, compotas, etc.
Bom fim de semana!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Pão de alho - Aproveitamento

Ingredientes:
sobras de pão
alho q.b.
alho em pó
piri-piri em pó
azeite q.b.
Por vezes ficamos com restos de pão, o que fazer com eles?
Damos aos patos no parque, a criançada adora ou aproveito para fazer estes deliciosos pães de alho.
Acompanham uma refeição assim como podem fazer parte das entradas.
E é tão simples fazê-los.
Corte as sobras do pão em pedaços do tamanho que quiser, barre-as com dentes de alho descascado e coloque-as num tabuleiro. Polvilhe-as com oregãos, piri-piri, alho em pó e coloque sobre cada uma um pedaço de alho, por fim regue-as com azeite.
Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 10 minutos ou até alourarem.
Experimente!
Bom apetite!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Tarte de cebola e frango

Esta tarte ficou muito saborosa.
E foi uma vez mais um aproveitamento.
Restos de frango assado e muitas cebolas por estas bandas fizeram-me inventar mais uma tarte ou melhor duas.
Como tem vindo a ser habitual a Ri faz a massa e forra as tarteiras.
Usei uma frigideira e fiz um refogado pouco apurado com azeite, umas 8 cebolas e o resto do frango, para fazer o recheio.
Para cobertura batemos 6 ovos, 2 pacotes de natas e um pouco de leite, temperámos com sal, pimenta preta, piri-piri.
Polvilhámos com oregãos e colocámos no forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 45 minutos.
Acompanhe com uma salada.
Ingredientes para 2 tartes
Para a massa:
200 gr de farinha
100 gr de margarina
1 ovo
1 pitada de sal
O recheio:
cerca de 8 a 10 cebolas
sobras de frango (ou de carne, fiambre, atum, etc)
A cobertura:
6 ovos
2 pacotes natas (pode substituir um por um iogurte natural, ou 1 mozzarella)
leite q.b.
pir-piri
pimenta preta
sal
Para polvilhar:
oregãos

domingo, 1 de maio de 2011

Cupcakes de baunilha

 
 










Depois de tantas prendinhas feitas pelos miúdos, resolvi oferecer-lhes este miminho. Feito por todos. Divertido e muito saboroso.
Inspirada mais uma vez aqui: http://paracozinhar.blogspot.com/2010/05/cupcakes-de-baunilha.html
Para 10 formas pequenas e 8 grandes
150 gr de farinha com fermento
150 gr de manteiga derretida
150 gr de açúcar
2 ovos
1 colher e meia de sopa de essência de baunilha
um pouco de vagem de baunilha
2 colheres de sopa de leite

Cobertura:
70 gr de manteiga
100 gr de açúcar em pó
1 colher de sopa de essência de baunilha
corante alimentar vermelho (ou outra cor)
confeites para decorar

Junte todos os ingredientes numa taça e misture até obter uma massa cremosa. Esta foi a tarefa da Ri e do Ti.
Coloque as formas de silicone num tabuleiro e verta esta mistura nas forminhas (estas foram-me oferecidas e adorei, um mimo as em forma de coração).
Não encha até cima apenas cerca de 3/4 da forma. A massa vai crescer bastante.
Leve ao forno cerca 15 minutos em forno pré-aquecido a 200ºC.
À parte faça a cobertura.
Deixe os cupcakes esfriar e depois barre-os generosamente com a cobertura. Decore com os confeites.
Feliz dia da Mãe!