domingo, 22 de agosto de 2010

♪ Smile - Charlie Chaplin


Esta música acompanha-me sempre!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Iogurtes caseiros e sopa de cenoura e agriões




Com este Verão quente e esta crise instalada e algumas notícias delicadas, a inspiração tem sido pouca.
Mas as refeições essas continuam.
Nem podia ser de outra forma. Com 3 filhos, há que ser inventiva. E com a família e amigos que vão chegando de volta e meia.
Muitas refeições tem tido por base a courgete, pois a quinta dos Tios estava cheia deste legume que tanto aprecio.
Pimentos recheados também fazem as delícias destes 3. Muitos grelhados e saladas.
Trouxe agrião dos Tios T. e V., vou fazer uma sopa de cenoura e agrião. (ponho a receita mais à frente)
Li um dos meus blogs preferidos e como por transmissão de pensamentos, vou fazer exactamente o mesmo - iogurtes. (a receita é exactamente igual à do blog: http://paracozinhar.blogspot.com/)
Hoje apetece-me um bolo de noz (comi em casa dos Tios, feito com a receita da minha Querida Tia Nim e fiquei com saudades), mas o To. é alérgico e detesto fazer algo que não dê para todos. (Mas como é uma receita de família irei colocá-la brevemente - o livro da minha Tia Nim está com a Tia V.) - E tenho nozes da quinta dos Tios e de uns amigos queridos franceses que gentilmente me enviaram juntamente com um foie gras caseiro e uma colecção magnífica de CDs de jazz. (que ouço enquanto cozinho e me acompanham pela casa)
Assim sendo um bolo de laranja, limão ou cenoura será a opção mais correcta.

Iogurtes
1 l de leite (eu uso meio gordo)
1 iogurte pode ser de sabor (eu preferido simples - adiciono depois mel ou doce caseiro)
2 colheres de sopa de leite em pó (eu gosto deles mais espessos)
Numa tigela junto os ingredientes, desta vez foi a Ri que mexeu.
Depois nos copos de iogurte coloco esta mistura. Em alguns, coloco primeiro doce, desta vez foi doce de amora caseiro feito pelo Tio T. e de seguida acrescento a mistura.
Coloco na iogurteira (a minha tem uns 14 anos, comprei-a para fazer os iogurtes do meu filho mais velho, o To.) e por lá fica cerca de 12 horas, a fermentar. No fim tapo os copos com as respectivas tampas, deixo esfriar e coloco no frigorífico.
É mais um aparelho que aconselho, não é muito dispendioso, paga-se por si e podemos fazer imensas variantes deste alimento indispensável na nossa alimentação.

Encontrei este site que achei bem interessante, pois assim fará os seus iogurtes sem iogurteira - vejam: http://poupaeganha.com/fazer-iogurte-sem-iogurteira/


Sopa de cenoura e agrião
4 batatas médias
1 courgete (ou pode ser só a courgete ou as batatas)
6 cenouras
um pouco de abóbora
1 cebola
1 alho francês
2 dentes de alho
1 molho de agrião

Começo por colocar um pouco de azeite numa panela de pressão, coloco a cebola, o alho e o alho francês deixo refogar um pouco, só alourar.
Acrescento todos os outros legumes, acrescento água, fecho a panela de pressão. Quando ferver, bastam 20 minutos e está feita.
À parte retiro todas as folhas do agrião e dou-lhes um escaldão - reservo. (os agriões eram da quinta dos Tios)
Quando os legumes estiverem cozidos, abro a panela e com a varinha mágica transformo tudo em puré. Acrescento os agriões e está feita.
O Ti adora sopa.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Caril de lulas e delícias do mar e Feijoada de chocos


Ontem fiz dois pratos interessantes. Estive aproveitar para esvaziar a arca, pois tenho que a descongelar.
Caril de lulas e delícias do mar e feijoada de chocos.
Ambos ficaram bons e picantes como eu gosto.

Caril de lulas e delícias do mar
400 gr de lulas
500 gr de delícias do mar
1 cebola
2 tomates maduros
3/4 dentes de alho
azeite q.b.
1 malagueta vermelha
sal e pimenta preta (pouca)
caril q.b.
1 pacote de natas
coentros picados

Comecei por fazer um refogado com o azeite, a cebola, o alho e a malagueta. Depois acrescentei o tomate cortado finamente. De seguida as lulas e as delícias do mar, temperei com sal e pimenta q.b.. Acrescentei o caril e as natas, deixei um pouco mais no lume tapado.
No final juntei os coentros picados.
Servi com um esparguete al dente.

Feijoada de chocos
2k de chocos
1 cebola
3 dentes de alho
1 malagueta verde
azeite q.b.
1 folha de louro
1 k de feijão (usei o manteiga)
sal e pimenta q.b.
Primeiro cozi os chocos na panela de pressão.
Depois cortei-os em pedaços retirando o que chamam a "alma" (parte rija do choco). Estes chocos foram apanhados por um amigo e lavados com a água do mar e congelados de seguida.
Reservei a água de cozer o choco.
Na mesma panela acrescentei azeite, cebola, alho, a malagueta e o louro. Deixei alourar. De seguida coloquei os chocos e o feijão já cozido, juntei a água de cozer os chocos e rectifiquei os temperos. Ficou ao lume cerca de 30/40m.
Espero que gostem
Até já

sábado, 7 de agosto de 2010

Paparocas e brincadeiras




Está muito calor, nem apetece sair de casa.
A Ri. foi brincar para o terraço, havia uma brisa...
E eis que surge com isto - "Mamã és tu!"
Sorri e ri. O dia ficou logo mais fresco!
Fizemos pão.
O almoço foi uns hamburgueres feitos por mim com um arroz simples.
Vou fazer um sumo de laranja e acrescentar um limão e hortelã. Muito gelo. Talvez um pouco de açúcar amarelo ou mel.
Abrir o melão que está no frigorífico, bem fresquinho - vai saber bem!

Fazer umas pinturas com a Ri., ela quer pintar uma casinha/mealheiro e fazer umas prendinhas para as avós e tias.
O To. e o Ti. só querem jogar, hoje vou deixar, assim não saiu de casa...
Talvez aproveite para mais arrumações aqui e ali.
Até já

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Refeições simples demais


Com este calor, o tempo é pouco para vir aqui escrever umas palavras.


Hoje estivemos mais uma vez, no Guincho (Cresmina/Porto de Sta. Maria), mas o vento era tanto, que a única coisa que fizemos foi lançar papagaios.


Ao fim de 1h30, decidi ir para a piscina da minha mãe na Parede.


Não havia vento, o calor estava demais. A piscina era o sítio ideal.


Juntámo-nos a alguns amigos e família, o tempo passou animado.


Viemos para casa fazer uma refeição simples, tomar banho e dar banho à nossa cadela L.


Até tenho vergonha, mas hoje recorri a latas de salsichas de lata e batatas fritas de pacote. Fiz uns ovos estrelados, acrescentei queijo e tomates cherry da quinta dos Tios.


Sobremesa ameixas, estão baratas e são óptimas.


Durante a tarde, dediquei-me à casa, máquinas de roupa, lavagens de chão, arrumações e a inúmeras actividades inerentes a esta família numerosa.


O jantar também simplifiquei e mais uma vez - me desculpem, ou aproveitem a ideia.


Abri uma lata grande feijão frade, 4 latas de atum, 1 cebola (era saborosa e colhida por uns amigos), tomate (muito), coentros, sal q.b., pimenta preta moída na altura, reguei com azeite e vinagre de framboesa.


Comemos queijo de Azeitão (aquele que comprámos quando lá fomos, juntamente com o vinho) e um pão, comprado aqui na mercearia em formato de coração - uma delícia (e não fui eu que fiz o pão).


Bebi o vinho o tinto de Azeitão, os miúdos água.


Maçãs e tangerinas fizeram as delícias da sobremesa.


Hoje o dia foi muito simplificado, para variar um pouco. Desculpem, mas às vezes, apetece!


Até breve

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Feijão verde com cenouras e chouriço e economia no café




Legumes e mais legumes...

Hoje o almoço um guisado de feijão verde com chouriço da quinta dos Tios T. e V.

Fiz um refogado (sempre com azeite) com azeite, cebola 2 dentes de alho, acrescentei o chouriço e deixei alourar, depois coloquei as cenouras e o feijão verde (da Quinta dos Tios). Acrescentei uma folha de louro, sal pouco (pois o chouriço já tem tempero) e 2 piri-piris.

Fechei a panela de pressão e quando ferveu deixei 20 m.

Foi tempo de experimentar um pão feito no forno (e não na máquina de fazer pão).

Acompanhei com o vinho branco caseiro do vizinho dos meus tios.

Ainda acrescentei um ovo escalfado a cada prato.
Sobremesa foi um gelado de baunilha, bem baratinho do "Jumbo" - caixas de 1 litro e é óptimo. Podemos acrescentar fruta ou algum molho especial.
O café é sempre moído (por vezes acrescento sabores baunilha, canela, cacau, etc.) na altura (está sempre guardado no frigorífico) e o meu café é sem dúvida excelente.
Ainda não aderi , nem penso aderir a estas "famosas" máquinas de cápsulas. Acho-as pouco ecológicas e pouco económicas.
Ora vejamos 1k de café, em grão (moído não se sabe o que lá vem - sempre em grão, até porque o cheiro deste é tão agradável) custa €3,50 (café de linhas brancas à venda em todas as superfícies comercias - se comprar-mos vários diferentes podemos fazer várias misturas exclusivas) dá para cerca de 100 cafés. Ainda lhe podemos adicionar as nossas preferências com sabores.
Sigam dicas ecológicas e económicas.
Com os miúdos de férias briquem, pintem e façam desde já presentes para os avós, tios e amigos - os miúdos adoram e o tempo em casa é bem passado.
Até já

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Batido de banana com aveia e tostas mistas - pequeno almoço


Hoje o pequeno almoço foi um batido de banana com flocos de aveia e um pouco de mel.

Umas tostas mistas (fiambre e queijo)

Depois seguimos rumo à Aroeira, casa dos Tios B. e J., pois o priminho pequeno M. fez 1 ano.

A festa foi ontem, mas como em certas culturas prolongou-se para o dia seguinte.

Na festa estiverem cerca de 100 convidados.

Hoje os restos eram muitos e atenção concentrada em nós. (embora tivesse pena de não ter ido ontem)

Levei antigos brinquedos dos miúdos, escorrega, baloiço, casinha da Chicco, barco para água e areia, triciclo, uma comporta de brincar e um pijama (este último novo).

Hoje foi só reciclar. Os miúdos já não usam e está tudo novo. O M. vai adorar. Ele é tão giro e divertido.

Nesta ida ao sotão vi a cama de grades de bébé e uma caixa cheia de brinquedos - já falei a uma amiga S. que anda a recolher enxoval para uma aluna necessitada. Já tem destino estes apetrechos que tanto jeito me deram e agora darão a outra pessoa.

Fiquei feliz!

Como a vida é cíclica.

Habitualmente vou passando as roupas e os brinquedos dos miúdos entre os familiares ou amigos e estes fazem o mesmo (dá muito jeito tendo 3 filhos).

Vivémos momentos de crise e estas ajudas são uma benesse.

Até já

domingo, 1 de agosto de 2010

Praia e simplificar refeições


Adoro a praia, logo pela manhã. Poucas pessoas. Espaço... até os papagaios tinham espaço para voar, os miúdos correr, saltar e brincar.

Havia um pouco de vento. Mas o Guincho é assim.

A água gelada mas tão límpida.

De manhã tomámos os pequeno almoço cedo, pão caseiro com fiambre e queijo e leite.

Levámos muita água e maçãs e lá fomos pelas 8:30h para a praia.

As pranchas de bodyboard, os papagaios, o pára-vento e todos os artefactos inerentes a uma ida à praia.

Revigorante, saudável, reconfortante.

Regressámos para almoço. Fiz uma maçada - massa com o resto da carne do jantar, um guisado, a sobremesa foi banana.

Ontem tínhamos feito umas espetadas de fruta e acrescentei um caramelo por cima que ficou divinal (para quem conhece os fudges, o sabor era idêntico - saiu mesmo bem).
Comidas simples e refescantes.
Ao lanche gelado, o jantar será mais um prato de legumes, pois o assalto à quintas dos tios ainda rende por estas bandas.
Até já